Lubrin

Laboratório

Viscosidade 40°C e 100°C
Monitorar e verificar se o lubrificante encontra-se na viscosidade especificada e adequada ao compartimento onde é utilizado. - Método: ASTM D88 / ASTM E102 / NBR14950 / ASTM D445 / NBR10441
Ponto de Fulgor – Vaso Fechado - PFF
Verificar e monitorar a menor temperatura que o lubrificante pode proporcionar um lampejo ou entrar em combustão na presença de uma fonte de ignição em um vaso fechado. - Método: ASTM D93 / NBR14598
Ponto de Fulgor – Vaso Aberto - PFA
Verificar e monitorar a menor temperatura que o lubrificante pode proporcionar um lampejo ou entrar em combustão na presença de uma fonte de ignição em um vaso aberto. - Método: ASTM D92 / NBR11341
Número de Básicidade Total - BN
Avaliar e monitorar componentes que podem ser considerados como tendo as características básicas, tal como, reserva alcalina do lubrificante. - Método: ASTM D2896 / NBR5798
Número de Acidez Total - AN
Avaliar e monitorar a relação de mudanças que ocorrem em um óleo lubrificante durante o uso sob condições oxidantes, ou avaliar outras propriedades em óleos lubrificantes novos. - Método: ASTM D664 / NBR14448 / ASTM D974 / NBR14248
Insolúveis em Pentano - IN
Determinar o percentual total de substâncias insolúveis em Pentano, em suspensão no óleo lubrificante. - Método: ASTM D4055
Infravermelho - IR
Monitorar via espectroscopia de infravermelho a oxidação, sulfatação, nitração e fuligem, anticongelante (glicol), ZnDTP, combustível e água em óleos novos e usados. - Método: ASTM E2412
Índice de Viscosidade - IV
Verificar a variação da viscosidade do lubrificante com o aumento da temperatura. Para isto são necessários os valores das viscosidades cinemáticas medidas a 40 e 100ºC. - Método: ASTM D2270 / NBR14358
Índice de Saponificação - SAP
Determinar as características de formação de espuma em óleos lubrificantes nas temperaturas de 24,0ºC e 93,5ºC. - Método: NBR 5834
Gravimetria em Membrana - MBN
Determinar a quantidade em massa de partículas sólidas contaminantes em relação a um determinado volume de lubrificante (mg de sólidos / L de amostra). - Método: ISO 4405
Ferrografia Quantitativa - DR
Quantificar as partículas metálicas de desgaste presentes em amostras de óleos lubrificantes, classificando-as em menores que 5?m (S) e maiores que 5?m (L), assim podem ser definidos a quantidade total de partículas (L+S), o PLP percentual de partículas g
Ferrografia Analítica – Foto Digital - WC
Classificar a situação mecânica dos diversos compartimentos lubrificados. Através da observação em microscópio ótico é possível identificar o tipo de desgaste metálico, presença de contaminantes e produtos de degradação do lubrificante. - Método: IT-106
Espuma - EPM
Determinar as características de formação de espuma em óleos lubrificantes nas temperaturas de 24,0ºC e 93,5ºC. - Método: ASTM D892 / NBR 14235
Espectrometria RDE / OES - EEA
Identificar, quantificar em PPM (mg de elemento / kg de amostra) e monitorar elementos químicos de desgaste metálico, contaminantes e aditivos presentes em amostras de óleos lubrificantes novos e usados. - Método: ASTM D6595
Diluição por Combustível - DI
Determinar o percentual de contaminação por combustível em motores de combustão interna a Gasolina ou a Diesel. - Método: IT-228
Densidade Relativa - DEN
Controle de qualidade e contaminação de óleos lubrificantes novos e usados, conversão de volume em massa, correção de volumes medidos em outras temperaturas, conversão de viscosidade cinemática em viscosidade dinâmica. - Método: ASTM D1298 / NBR7148
Demulsibilidade - DBL
Determinar as características de emulsão e a capacidade do lubrificante se separar da água. - Método: ASTM D1401 / NBR14172
Corrosão em Lâmina de Cobre - CCU
Esta norma estabelece o método para determinação da corrosividade ao cobre em gasolina de aviação, combustível para turbina de aviação, gasolina automotiva, gasolina natural, querosene, óleo diesel, óleo combustível destilado, óleos lubrificantes, solvent
Contagem de Partículas - CP
Determinar e monitorar o nível de contaminação por partículas em fluidos hidráulicos, compressores e turbinas e classificando de acordo com as normas em referência. - Método: ISO 4406 / SAE AS4059E
Aparência / Cor - AP
Visualizar alterações de cores entre os lubrificantes novos e usados. - Método: IT-153
Água por Karl Fischer - KF
Determinar a quantidade de água em PPM (mg de água / kg de óleo) presente em amostras de óleos lubrificantes. - Método: ASTM D6304 / ASTM D4377 / NBR11348
Água por Destilação - AD
Determinar o percentual de água presente em amostras de óleos lubrificantes. - Método: ASTM D95 / NBR14236
Água por Crepitação - AC
Identificar qualitativamente a presença ou não de água em amostras de óleos lubrificantes. - Método: IT-110


Nossos Parceiros

parceiros